sexta-feira, junho 18, 2004

Revista de Opinião Vilacondense

No TERRAS DO AVE temos
- Manuel Pereira Maia, "A aventura da selecção grega na Parolândia"
- Romeu Cunha Reis, "E se a união colapsa ? - 1.Existe um plano B ?"
- Um socialista vilacondense, "Morrer por amor a Portugal"
- Rui Silva, "Uma dívida rosa"
- Pedro Brás Marques, "Bandeirada".
Antes de mais: dão-se alvíssaras a quem indicar qual o foi o socialista que escreveu sobre Sousa Franco, aproveitando para mandar umas farpas !...
GOSTEI MUITO: de Manuel Pereira Maia, com um artigo divertidíssimo, num espectro opinativo onde o humor não abunda; Cunha Reis, que arranca para mais uma série de artigos de reflexão, desta vez sobre a problemática da construção europeia;
GOSTEI: do tal artigo do socialista vilacondense...; do de Pedro Brás Marques, na procura da verdadeira explicação para Mário Almeida insistir em não termos praias com bandeiras azuis.
O PRIMEIRO DE JANEIRO, suplemento de Vila do Conde, apresenta:
- Alexandre Raposo, "Afinal, quem votou?"
- Fernando Reis, "Falar claro"
- Afonso Ferreira, "Factos
- António José Gonçalves, "Foi a esquerda que ganhou ou a direita que perdeu?"
- Rogério Torres, "Vila do Conde, terra do meu coração"
- Abel Maia, "Derrota do PSD/PP"
Pérola: Fernando Reis, da CDU: "Cabe hoje ao PS a responsabilidade de gerir um capital que, mais que uma demonstração de confiança, é expressão do mais veemente descontentamento". Assim, não admira a subida do BE...
GOSTEI: de Abel Maia, num artigo em que expõe o pensamento de forma clara e sem a inexplicável agressividade que costuma imprimir aos seus escritos; de António José Gonçalves, especialmente se for lido nas entrelinhas o seu apoio a Manuel Seabra, pois AJS é um desalinhado com Mário Almeida;
NÃO GOSTEI: do artigo de Afonso Ferreira - quer falar de muita coisa e o texto torna-se confuso e atabalhoado; da prosa de Rogério Torres: uma desgraça! "Vila do Conde, terra do meu coração"??? O que é isto? O Conjunto António Mafra? E, depois, passa a vida a desculpar-se: "Identifico-me com a obra realizada pelos socialistas, autarcas, assim como reconheço o trabalho empenhado do nosso presidente. Contudo..." ou então "sou apenas um entre muitos outros socialistas competentes para realizar a função de autarca". Como é que é possível arranjar espaço para fazer vingar a sua tese?
Dupont