quinta-feira, fevereiro 24, 2005

FC Porto – Inter de Milão


Antes de mais: brrrr… que frrrio! Quanto ao jogo, foi, provavelmente, das exibições mais conseguidas do Porto nesta época, a quilómetros do amontoado de jogadores que a equipa era no tempo de Fernandez.
Já se começou a ver alguma energia, garra e vontade de ganhar o jogo. O Inter veio claramente para defender e tentar a sorte no contra-ataque. Momentos houve em que contei sete jogadores da equipa italiana dentro da área – da ‘pequena’, porque na ‘grande’ estavam lá todos, bastava haver um pontapé de canto…
A esta subida de forma não serão alheios alguns factores: o regresso de alguns titulares clássicos, como Maniche e Nuno Valente; a excelente forma de Vítor Baía; e o trabalho de Couceiro que, aos poucos, lá vai construindo uma equipa. Se conseguirmos jogar assim na Superliga, somos campeões com os olhos fechados.
Dupont