sexta-feira, fevereiro 25, 2005

Revista de Opinião Vilacondense

No suplemento de Vila do Conde d'O Primeiro de Janeiro temos:
- Abel Maia, "Vamos ao Trabalho"
- Fernando Reis, "Abrir a porta à Primavera"
- Sérgio Vinagre, "Sobre a vontade de mudança"
- António José Gonçalves, "Eleições Legislativas - Vencedores e Vencidos"
- Carlos Laranja, "Grande vassourada !!!"
Toda a gente se debruça sobre o resultado das eleições legislativas, o que é natural. No entanto há sempre quem não consiga ter pudor e não consiga escrever uma linha sem ter de adular o patrão (sem aspas), como é o caso do assessor de Mário Almeida, Carlos Laranja:
O prestígio dos dirigentes locais dos diferentes partidos continuam a servir de forte aval (negativo ou positivo) ao voto dos cidadãos. Em Vila do Conde, a credibilidade de Mário Almeida ajudou a uma grande vitória do PS, tal como na Póvoa de Varzim o respeito pelos dirigentes locais do PSD e do CDS-PP, salvou estes partidos. Já na nossa terra, o empenho pessoal de Miguel Paiva, que apelou ao voto no PSD, valeu zero.
Seguindo o habitualmente brilhante raciocínio do escriba, é legítimo concluir que a credibilidade de Mário Almeida prejudicou os socialistas nas eleições em que o PS saiu derrotado. OK, quem sabe, sabe...
Dupont