terça-feira, maio 03, 2005

Praia rima com Gaia


No passado Domingo, à tarde, fui a casa de uns amigos, em Lavadores, zona marítima de Vila Nova de Gaia. Um inferno! Filas de carros por todo o lado, construção em altura desordenada, lugares de estacionamento ocupadíssimos e milhares de pessoas a passearem pela praia.
Mas, passado o desabafo e tirando o omnipresente problema do parqueamento, a verdade é que gostei do que vi. Não do cenário de cimento, claro, mas de observar milhares de pessoas a deambular pela praia ou pelos passadiços construídos sobre a areia. Outros andavam de bicicleta, ou praticavam desporto, tudo ao ar livre. Aquela zona, surpreendentemente, está cheia de vida. Já lá não ia há bastante tempo e constato, agora, que a mudança foi radical.
Ora, tudo isto não nasce do acaso. Fiquei a saber que, mais do que as obras, que ofereceram a praia às pessoas, existe um projecto integrado que abrange toda a costa marítima do concelho. Asseguraram-me que se pode ir, pela praia, desde o Cabedelo até perto de Espinho, sempre pela areia, mas sem lá pôr o pé. Recorrendo às traves de madeira em que os carris de extintas linhas de comboio assentavam, a Câmara Municipal construiu cerca de 15 km de passadeiras, possibilitando os tais passeios. Uma ideia fantástica e, aparentemente, amiga do ambiente, já que reciclou material que, provavelmente, iria acabar no lixo.
Num concelho que tem um número considerável de médias e grandes superfícies (encerradas ao Domingo à tarde...) os gaienses parecem ter-se convertido aos prazeres da vida ao ar livre. Um exemplo a seguir em praias perto de nós...
Dupont