sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Barómetro DN/TSF/Marktest

  • Partidos: PS-38, PSD-36, PCP-10, BE-9, CDS-4. O "centrão em grande": o PS já não está na maioria absoluta e o PSD já descolou do purgatório Santana Lopes - efeito Cavaco? Duvido. Os comunistas retiram dividendos da prestação de Jerónimo de Sousa, o bloco não tem explicação, e o CDS afunda-se, sem líder e sem qualquer presença visível.
  • Líderes: fazendo o balanço entre pontos "positivos" e "negativos" Sócrates acusa +8%, enquanto Marques Mendes regista -15%. Com um ano de confusão, insegurança e medidas entre o polémico e o risível, Sócrates mantém um óptimo score, tal qual o seu partido. Mendes não sai da cepa torta, perdendo, até, para o seu próprio partido. Luís Filipe Menezes deve estar a passar um dia extremamente feliz, apesar de a sua lista concelhia para o congresso ter perdido por mais de cem votos... Na sequência do que dissemos supra, Jerónimo de Sousa contabiliza 27% de pontos positivos, enquanto Ribeiro e Castro tem 23% negativos. Louçã aguenta-se nos +11% e Jorge Sampaio esmaga com +55%.
Dupont