sexta-feira, fevereiro 24, 2006

Blogosfera

O Póvoa Semanário fez um trabalho sobre a blogosfera poveira. Não foi o primeiro, uma vez que “O Voz da Póvoa”, pela pena de Cláudia Valente, já o havia feito há quase dois anos.
O destaque vai todo para o Trenguices do nosso grande amigo Mário Jorge Peliteiro, apresentado como o decano dos blogueiros da Póvoa de Varzim. "E de toda a comunidade poveira-vileira", acrescento eu. Como tal, o Mário está numa posição privilegiada para analisar a evolução deste pequeno mundo com a autoridade decorrente dessa presença que se estende por três anos. E o que ele diz merece reflexão.
Efectivamente, na Póvoa, o fenómeno dos blogs está em crescimento acelerado. Quase todos os meses surgem um ou dois, a lista é extensa e com tendência a crescer. O “pai” deste boom é o grande Tony Vieira, do Povoaonline, o tal blog que os funcionários da Câmara Municipal da Póvoa de Varzim estão proibidíssimos de consultar através do seu computador de trabalho… É curioso como estas medidas estúpidas só engrandecem o visado pela mesma. Mas há quem tenha vistas curtas…
Fenómeno inverso, como bem nota o Peliteiro, está a passar-se em Vila do Conde. Depois de termos quase duas dezenas de blogs activos, tudo mudou. Agora não são mais do que dez, metade deles ligado ao Rio Ave, com o sempre brilhante blog oficioso em destaque. O resto foi morrendo. O malandro do six resolveu acabar com o lendário Vila do Conde Quasi-Diário, o kafka foi de férias não se sabe até quando, o Pai Já Bai, o Zé da Vila, o Cruzamento de Ideias, o Miguel, do Ouriço Cacheiro, já ameaça fechar a porta e o Lápis de Cor está moribundo. A ideia é que os blogs, em Vila do Conde, atingiram um novo patamar - já passaram da fase generalista e abraçaram as especialidades: temos blogs ambientalistas, sobre caminhada, BTT, marionetas, capas de discos, entre outros. Generalistas também os há, como este, o Strix Aluco, o segundo Andamento e O Quintal Deles. Apesar de haver algumas desistências, sempre de lamentar, claro, julgo que a nossa blogosfera continua a gozar de boa saúde. Na verdade, independentemente de mil e um projectos que possam nascer, gostava de ver um irmão gémeo do Tony Vieira. Já tivemos um parecido, o Burro do Bolas, mas também se finou. O humor é essencial e, quando inteligente, é de uma eficácia imbatível. Aguardemos, então por novas aventuras blogosféricas.
Dupont