sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Coito Pita e o manicómio da Madeira

A política, no nosso país, anda pelas ruas da amargura. Pensamos que já vimos de tudo e que nada poderá, ainda, surpreender. Engano puro.
Na Assembleia Legislativa da Madeira, um deputado apresentou à mesa um pedido para que fosse realizado um exame para avaliar as faculdades mentais de um seu colega, naturalmente de um partido da oposição. O proponente dá pelo inesquecível e sugestivo nome de Coito Pita e é social-democrata. Já o visado é socialista e chama-se João Carlos Gouveia.
Tudo começou com as declarações deste último, quando afirmou que o poder regional tem usufruído do "beneplácito e complacência dos órgãos de soberania", e da "cobardia de alguns magistrados do Ministério Público", situações que fazem da região "um verdadeiro paraíso criminal", segundo o JN. Coito Pita não gostou e, vai daí, apresenta a tal proposta por, no seu entender, a atitude do deputado socialista indiciar "demência, tal o absurdo e o insulto que revestem".
Perante este cenário perfeitamente surreal, os deputados da oposição sairam da sala.
O PSD é que não ficou quieto: em pouco mais de dez minutos "despacharam" a agenda de trabalhos constituída por 19 pontos, aprovando os diplomas por si apresentados e chumbando as propostas da oposição.
Mais uma prova de que a realidade ultrapassa a ficção...
Dupont