segunda-feira, fevereiro 06, 2006

Miguel Sousa Tavares

"(...)Eu não teria escrito nem publicado os "cartoons" a troçar de Maomé ou com Nossa Senhora de Fátima. Porque repeito as crenas e a sensibilidade religiosa dos outros, por mais absurdas que eleas me possam parecer. Mas no meu código de valores - que é o da liberdade - não proibo que outros o façam, porque a falta de gosto ou de sensibilidade também têm a liberdade de existir. E depois as pessoas escolhem o que adoptar. É essa a grande diferença: seguramente que vai haver quem pegue neste meu texto e o deite ao lixo, indignado. É o seu direito. Mas censurá-lo previamente, como alguns seguramente gostariam, isso não.
É por isso que eu, que todavia sou um apaxonado pelo mundo árabe e islâmico, quando toca ao essencial, sou europeu - graças a Deus. Pelo menos, enquanto nos deixarem ser e tivermos orgulho e vontade em continuar a ser a sociedade da liberdade e da tolerância".
Expresso, 4 de Fevereiro de 2006
Dupont