sexta-feira, março 10, 2006

Abel Maia

O ex-vice presidente de Câmara Municipal de Vila do Conde dá, hoje, uma entrevista ao suplemento local d'O Primeiro de Janeiro (também aqui).
Abel Maia explica:
"fui convidado pelo engenheiro Mário Almeida para ficar no cargo de vice-presidente e no último dia em que ele apresentou publicamente as listas tive oportunidade de lhe dizer que não queria ficar."
Ou seja, nas suas palavras, em Agosto de 2005, Abel Maia só não continuou vice-presidente porque não quis. Ora, isto entra em choque com as declarações de Pacheco Ferreira ao «Voz da Póvoa», que refere ter sido convidado três meses antes de aceitar o cargo, o que dá... Abril. Ou seja, se estão os dois a falar verdade, então Mário Almeida andou a enganar um deles.
E qual deles terá sido?
"O que aconteceu foi que terminou naquele momento, porque eu considerava que deveria ser a primeira pessoa a ser contactada, isso não aconteceu e foi o motivo suficiente para que eu decidisse que tinha terminado ali a minha colaboração no executivo com o engenheiro Mário Almeida."
Ah, bom, estamos esclarecidos....
E podemos ver que o comportamento de Mário Almeida deixou mazelas. Atente-se no comentário sobre a resposta negativa de Abel Maia ao convite para encabeçar a lista à Assembleia Municipal:
"As coisas são muito claras na política, ou estamos nos lugares em absoluta coesão com as lideranças ou quando não estamos, por qualquer motivo, o que temos de fazer é sair e eu optei pela saída porque deixei de ter condições para trabalhar com esta liderança."
Ficamos, assim, a saber que também Lúcio Ferreira foi segunda escolha para o cargo...
De um modo geral, esta é uma entrevista cautelosa. Abel Maia está em conflito com Mário Almeida, mas não quer que o acusem de ser divisionista. Insiste na aptidão e no mérito eleitoral de Mário Almeida e repisa a lapalissiana verdade de ele ter ganho sempre as eleições. No entanto, deixa uma porta aberta
quando declara que "Este ano não sou candidato, daqui a dois anos logo se verá". Dois anos é muito tempo e, nessa altura faltarão pouco menos de dois anos para novo acto eleitoral autárquico. Como Abel Maia sabe que esmaga facilmente Pacheco Ferreira, sobre qualquer ponto de vista, então se se cumprir a promessa de Mário Almeida sair a meio do mandato para o actual vice herdar a posição, então o médico-autarca terá grandes problemas em se candidatar nas autárquicas, já que terá a oposição de Abel Maia que, sendo presidente da concelhia, irá varrer Pacheco Ferreira do mapa de virtuais candidatos. De qualquer forma, nessa altura, talvez morra o PMA - Partido de Mário Almeida, e nasça, finalmente o Partido Socialista de Vila do Conde...
Dupont