sexta-feira, março 03, 2006

Chover no molhado

No âmbito do «Futuro Sustentável – Plano Estratégico de Ambiente do Grande Porto», a Lipor promoveu um estudo que visou analisar e explicar os principais problemas ambientais, tendo o tema água surgido como prioritário. Os números foram apresentados na passada quarta-feira e mostraram diferenças significativas entre os nove concelhos do Grande Porto. Da análise constam seis pontos sendo que em quatro, Vila do Conde apresenta os piores valores quer comparando com o Grande Porto quer com a média nacional.
Ao nível da taxa de população servida por abastecimento público de água, o concelho vila-condense posiciona-se no último lugar com apenas 75 por cento de cobertura, que se opõem aos quase 100 dos municípios do Porto e Matosinhos. Consequentemente, o volume de água consumida diariamente, per capita, é igualmente o mais baixo (100 litros por habitante contra os 199 de Porto e 161 de média nacional).
No referente ao nível de perdas de água, em Vila do Conde estima-se que se situe nos 41,2 por cento enquanto que em municípios como Vila Nova de Gaia ou Maia as perdas ascendem apenas aos 20,4 e 22,3 por cento respectivamente. Quanto à drenagem de águas residuais, o estudo refere que a cobertura da rede nos municípios do Grande Porto é da ordem dos 80 por cento enquanto Vila do Conde se cifra apenas nos 65. No que concerne ao tratamento das mesmas, o relatório verifica “ser necessário concretizar grandes investimentos em termos de reabilitação e construção de infra-estruturas, em particular em concelhos como a Póvoa e Vila do Conde”. De facto, apenas dez por cento das águas são tratadas nestes dois municípios.
Apenas num ponto Vila do Conde fica a ganhar: no controlo à qualidade da água para consumo humano. O concelho vila-condense efectuou todas as análises a que está legalmente obrigado não se tendo observado qualquer incumprimento. O mesmo não se verifica ao nível do Grande Porto com cerca de três por cento de análises em falta e 0,3 em violação dos valores paramétricos. PJ
Mas não é isto que a oposição anda a dizer há trinta anos e o PS a desmentir há igual tempo?
Dupont