terça-feira, abril 18, 2006

Judo

De um modo geral, o desporto português é pouco mais do que medíocre. Deixando de lado o futebol, desporto para o qual se canaliza a quase a totalidade dos apoios públicos ao desporto, onde ombreamos com os melhores do Mundo, são poucas as restantes modalidades em que nos conseguimos afirmar no exterior. Quando isso acontece o mérito deve-se, quase sempre, a um determinado atleta, que com maior ou menor apoio técnico, consegue fazer valer as suas qualidades. Infelizmente os grande valores não surgem na sequência de um trabalho estruturado, coerente e com estratégias de médio/longo prazo definidas e cumpridas por dirigentes desportivos ou muito menos políticos.
Há algum tempo falamos aqui do bom trabalho que vem sendo realizado pela Federação Portuguesa de Vela, que reconhecendo as suas limitações, definiu um plano de aposta num pequeno grupo de atletas virtuosos, apoiando-os a criando-lhes condições que permitam alcançar o sucesso.
Hoje vamos dar os parabéns à Federação Portuguesa de Judo, que de uma forma serena, mas persistente, tem vindo a promover o desenvolvimento da modalidade em Portugal, conseguindo formar constantemente novos valores de grande alcance internacional. A medalha de bronze de Nuno Delgado em Sidney foi uma etapa feliz, mas viu-se em Atenas, onde não ganhamos medalhas, mas tivemos atletas bem classificados, que não foi a etapa final.
Hoje, foi divulgado o Ranking Mundial e verificamos, pela primeira vez na história da modalidade, que há uma atleta portuguesa, de nome Telma Monteiro, que o lidera na sua categoria, feito que poucos conseguem no desporto que for. Por isso mesmo, deixamos daqui um forte aplauso para a Federação Portuguesa de Judo e para todos aqueles que nos clubes desenvolvem e promovem esta modalidade.
Dupond