sexta-feira, abril 07, 2006

O nosso querido Abel

"Há dias um blog de capa anónima, mas publicamente conhecida a sua origem laranja, ligada à facção do PSD local com mais juristas por metro quadrado, que usa o nome de todos os cidadãos da Princesa do Ave, fez o desafio para que eu e o Dr. Miguel Paiva formássemos uma tertúlia. Não defendo que em política os opostos se atraiam e a mim pareceu-me mais um pedido para disfarçar incapacidades próprias de quem almeja ser líder da oposição. Mas passando à frente… e respondendo à letra, lanço aqui o primeiro tema dessa tertúlia que sugiro se alterne entre as opiniões que vamos assinando, onde podemos, e os encontros à mesa do café ou do restaurante. Condição é que os anónimos ficam de fora. Quem não dá a cara e não assina o que escreve, não joga este jogo da democracia, ou seja, não participa nesta tertúlia cívica aberta."
Abel Maia, que tem mais a agradecer a'O Vilacondense do que a todos os jornais de Vila do Conde juntos, é nosso leitor assíduo há muito tempo. Ele próprio já nos disse e desfez-se em elogios, que nos deixaram babados (sim, sabemos qual é o teu nick...). Também confessamos que o temos em boa estima. Afinal, quando foi corrido da Câmara por Mário Ameida, mais alguém se lembrou de lhe fazer a homenagem como a que então lhe prestamos?
Vem isto a propósito do facto de o socialista Abel Maia, há muito completamente rendido a'O Vilacondense, ter aceite o repto que o social-democrata Miguel Paiva, pelos vistos, não aceitou: o de lançar uma tertúlia vilacondense. É o que diz o ex vice-presidente da Câmara de Vila do Conde, na sua coluna habitual, naquele suplemento do Primeiro de Janeiro que tem menos "tiragem" do que este blog...
Abel, meu caro, ficámos lisonjeados. Par ti um grande abraço e podemos voltar a tomar café sempre que assim o entendas, mesmo com poveiros à mistura, como já aconteceu...
Um último comentário. Dizes: "E agora, apareceram com as novas tecnologias os blog’s e uns quantos anónimos – os autores e os comentaristas ‘anonymus’ – que dizem, com insultos à mistura, o que a pouca coragem lhes não deixa dizer de viva voz. No fundo são cobardes." É que lá por teres sido trocado por Mário Almeida na vice-presidência da forma que todos sabemos e teres meio Partido Socialista local contra ti, não valia a pena mostrar ressabiamento contra os que fizeram e fazem o anónimo "Jornal de Vila do Conde", onde te fartaste de aparecer semanalmente durante a última década e nunca protestaste...
Dupont