quinta-feira, abril 06, 2006

Problemas com a pesca

Nos últimos dias tem sido várias as notícias sobre o encerramento da Lota de Vila do Conde em relação à descarga de pescado das embarcações de pesca costeira.
Ao que consta, Mário Almeida escreveu uma carta ao Governo mostrando algum descontentamento pela medida. Por outro lado, o PSD empenhou-se fortemente nesta luta, tendo trazido a Vila do Conde uma delegação de Deputados e emitido um comunicado duro em relação ao Governo e à Câmara Municipal.
Vamos analisar a questão a dois níveis. No que respeita à matéria de facto, parece-nos, enquanto Vilacondenses, que é grave que se tomem medidas que tenham o objectivo velado de acabar com a pesca em Vila do Conde. Na verdade, esta medida, quer se queira, quer não se queira, tem um objectivo bem claro: fazer com que os poucos barcos de pesca que ainda acostam em Vila do Conde se dirijam aos portos vizinhos de Matosinhos ou Póvoa de Varzim. As autoridades do sector querem que acabe a pesca em Vila do Conde. Acreditamos que haja motivações de ordem económica para concentrar recursos e para justificar o fim dos investimentos na requalificação do porto de Vila do Conde. Acreditamos que o desenvolvimento urbanistico naquela zonanão se compadeça com uma actividade económica com as características da da pesca, acabando por vê-la como um entrave no seu florescimento. No entanto, é pena é que as autoridades não o assumam frontalmente e que acabem por recorrer a este tipo de esquemas para justificar estas medidas.
Em termos políticos, a derrota, neste caso é claramente de Mário Almeida. Tendo cultivado uma imagem de amigo e protector dos pescadores, Mário Almeida viu o Governo do seu partido "matar" a pesca em Vila do Conde diante dos seus olhos. Perante este facto, a única coisa que o vemos fazer é escrever uma tímida e envergonhada carta ao Governo em que pouco ou nada diz. Por isso mesmo, e fazendo aqui a analogia para aquilo que o nosso Presidente da Câmara gosta de fazer quando as notícias do Governo são positivas (momentos em que gosta de se apropriar dos méritos das mesmas), é tempo de assumir responsabilidades...
Finalmente, e avaliando a posição do principal partido da oposição, ressalta evidente a coerência assumida, ao estarem ao lado dos pescadores. Aquando das últimas eleiçóes autárquicas, muitas pessoas desdenharam do projecto de transferência do Porto de Pesca para a margem esquerda do Ave, junto aos estaleiros navais. Hoje, muitos verificam a razão que assistia ao principal partido da oposição perante este facto consumado.
Infelizmente, os cidadãos pouco ou nada valorizam a posição dos políticos nomeadamente avaliando de forma rigorosa a respectiva evolução ao longo do tempo. No caso vertente, era bom que todos olhassem para aquilo que tem sido a história de cada um dos partidos Vilacondenses e lhes atribuissem as devidas responsabilidades.
Dupond